Programa de Apoio aos Servidores (PAS)

O Programa de Apoio aos Servidores (PAS), realizado no âmbito da Secretaria de Justiça e Cidadania, destina-se ao atendimento psicossocial de todos os funcionários que atuam nos sistemas prisional e socioeducativo catarinense.

Pela natureza da ocupação, o ambiente de trabalho nos estabelecimentos prisionais e de contenção de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas favorece o contato com fatores de risco potencialmente estressantes, acarreta sobrecarga física e emocional, provocando desgaste e sofrimento psíquico.

Nosso papel é oferecer apoio e atenção às dificuldades pessoais e funcionais que interferem direta ou indiretamente no ambiente de trabalho e na saúde do servidor.

O programa fomenta e estabelece intercâmbio com demais setoriais/seccionais de recursos humanos da SJC e da Secretaria de Estado da Administração, por meio da Diretoria de Saúde do Servidor.

No PAS você encontra:

  •  atendimento psicológico individual;
  •  atendimento psicológico familiar;
  •  atendimento psicossocial;
  •  atendimento social;
  •  orientações, encaminhamentos e contatos técnicos;
  •  acompanhamento indireto em internação psiquiátrica e/ou hospital geral;
  •  apoio aos servidores rendidos em eventos como rebeliões ou fugas, mediante violência física e/ou psicológica;
  •  apoio e encaminhamento em casos de dependência química de álcool e outras drogas;
  •  apoio social e psicológico em situações de funeral.

Todos os contatos e atendimentos são mantidos em sigilo!

Procure os nossos serviços:


Atendimento psicológico


-Ilisiane Arnt

Psicóloga CRP-12/00524

mat.: 921466-6

(48) 3664-5886

e-mail: psicologiapas@sjc.sc.gov.br


Atendimento Serviço Social


-Carina Maria de Souza Goulart

Assistente Social Cress-3788/12ª região

Mat.: 393.288-5

-Merieli de Fátima Stahelin

Assistente Social Cress-3117/12ª região

Mat.: 356.329-4

(48) 3664-5887

e-mail: servicosocialpas@sjc.sc.gov.br


Projeto Mulheres Livres

O projeto mulheres livres foi idealizado pelo Ministério da Justiça e proposto a SC a executar como projeto Piloto, foi assinado em janeiro de 2018 o termo de cooperação entre o Ministério da Justiça, Tribunal de Justiça e Governo do Estado.

Como funciona o Projeto Mulheres Livres?

A equipe que compõe o Projeto realiza contato telefônico, fazendo o acompanhamento e direcionando/encaminhando e acionando os serviços existentes para reintegrar a mulher que está em liberdade à sociedade e oferecer proteção aos seus filhos.

Todas as mulheres que entram no sistema prisional recebem o formulário do Projeto Mulheres Livres, por isso é muito importante que as respostas sejam as mais fidedignas possíveis para que a equipe do Projeto possa alcançá-la. Todas as informações fornecidas permanecem em sigilo e são utilizadas apenas para auxiliá-las.

Grupos Prioritários

MULHERES COM FILHOS DE ATÉ 12 ANOS DE IDADE OU ESTÃO GESTANTES OU tem filhos de qualquer idade com necessidades especiais que já passaram pelo sistema de prisional:

  • Semiaberto
  • Regime aberto
  • Prisão domiciliar
  • Monitoradas Eletronicamente
  • Egressas do Sistema Prisional

A PROTEÇÃO SOCIAL é realizada: Inserção no mercado de trabalho, retorno aos estudos, recebimento de benefícios entre outras necessidades.

O Projeto Mulheres Livres atualmente acompanha mais de 100 mulheres, no momento há 499 mulheres que poderão se beneficiar do Projeto, para isso é necessário que entre contato com a Coordenação do Projeto Mulheres livres através do telefone ou email.

Se você conhece ou é uma das mulheres que podem ser beneficiadas pelo Projeto Mulheres Livres entre em contato com a equipe que está em prontidão para auxiliá-la.

Contato:

E-mails

projetosespeciais@sjc.sc.gov.br

projetomulhereslivres@sjc.sc.gov.br

Telefone

(48) 99126-5013


Arquivos para Download

Central de Penas e Medidas Alternativas

Programa de Ressocialização Pelo Trabalho

Projeto Mulheres Livres