HIDRO CASE SJ

Como estimular, dar a perspectiva de um futuro melhor e reeducar os jovens que estão, de forma provisória, nos centros socioeducativos de Santa Catarina? As respostas são múltiplas e complexas, mas há exemplos práticos e bem-sucedidos como o projeto de estufa hidropônica do Centro Socioeducativo Regional de São José (CSR - SJ), na Grande Florianópolis. “É uma iniciativa relativamente simples que traz resultados excelentes, como a diminuição da reincidência”, afirma a juíza Ana Cristina Borba Alves, titular da Vara  da Infância e Juventude daquela comarca.

Funciona assim: as alfaces são cultivadas com a técnica hidropônica, na qual se utiliza água e sais minerais para o desenvolvimento de plantas em ambientes protegidos, com menor impacto ambiental e maior produtividade. Conforme especialistas, a hidroponia foi empregada na antiguidade, mas somente há alguns anos tem sido utilizada no cultivo de flores e hortaliças. Deu tão certo a iniciativa do CSR - SJ que os adolescentes decidiram fazer uma ação de Natal e doaram a colheita para a Escola de Educação Básica Presidente Juscelino Kubitschek. “A meta dos jovens é ampliar a produção, doar para outras escolas e assim estreitar laços com a comunidade”, explica Diogo Silva Oscar, chefe de Segurança do Centro.

A estufa hidropônica é uma ação do Centro de Desenvolvimento Sustentável (Greens), da Unisul. Denominado Bridge, o projeto tem a parceria da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.  “A estufa foi uma conquista da Superintendência Regional em parceria entre a Unisul, o Departamento de Administração Socioeducativa (DEASE) e a Academia de Administração Prisional e Socioeducativa (ACAPS)”, comemora Diogo. “Essas ações se coadunam com  a doutrina da proteção integral, prevista na Constituição, no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e na Lei do Sinase - Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo, especialmente na concretização da profissionalização, prevista como um dos requisitos da execução das medidas de internação, objetivando ofertar outros caminhos aos adolescentes que não o da criminalidade”, diz Ana Cristina.

A magistrada explica que a legislação brasileira assegura, com absoluta prioridade, os direitos individuais e as garantias fundamentais - entre eles a oferta de cursos profissionalizantes - aos adolescentes em cumprimento de medida de internação, enquanto sujeitos de direito.

Imagens: Divulgação/SAP
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)

LOGO DPP SF5x7


A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) realizou uma solenidade no dia 12/12 no Teatro Ademir Rosa, em Florianópolis, para a entrega de Moedas por Tempo de Serviço (30 anos e 35+) e Medalhas por Elogio Funcional, Ato de Bravura, Amigo da Polícia Penal. Os homenageados que não puderam comparecer ao evento irão receber sua honraria em solenidade em gabinete na SAP.

Para que todos os homenageados recebam sua honraria, os agraciados deverão entrar em contato com a SAP até a próxima terça-feira (20) para agendar o horário de recebimento da Moeda ou Medalha pelo telefone funcional (48) 988 57-1084. Veja no link o nome dos servidores que receberão a honraria.

Neste primeiro evento foram entregues as Moedas para os servidores com 30/35 + anos de serviço. Novas solenidades serão agendas para a entrega das honrarias para os servidores com 10, 20 e 30 anos de atividades, até que todos os servidores que tenham direito sejam contemplados. Com relação ao Elogio Funcional foi observada a cronologia dos fatos que ensejaram o reconhecimento institucional.
Importante destacar também que já foi publicado no Diário Oficial o Decreto que concede honrarias para os servidores do Sistema Socioeducativo.

DOUTORADO

O Policial Penal Leandro Leite defenderá nesta quinta-feira, 15, às 14h, sua tese “Comunicação e ajustamentos secundários: o contexto de rebeliões em Santa Catarina e as relações de poder na prisão”, no Doutorado em Administração da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). A pesquisa foi orientada pela professora Simone Ghisi Feuerschütte.

As defesas nos programas de pós-graduação do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag) são públicas, abertas a qualquer interessado. A defesa da tese será realizada na Sala 08 da Udesc Esag.

Relações de poder

O objetivo do estudo foi compreender o processo e as expressões da comunicação de presos membros de facções com ajustamentos secundários (que buscam burlar as normas internas de controle das prisões) em rebeliões e os efeitos sobre as relações de poder nesse contexto.

A pesquisa conclui que, no contexto estudado, há elementos que evidenciam a rebelião como movimento de subversão à ordem enquanto um fenômeno que “comunica” os ajustamentos secundários dos presos no seu extremo, protagonizados por facções criminosas, nas relações de poder na prisão.

arte Joinville 2

A arte como forma de reintegração social é o tema da primeira exposição artística do Presídio Feminino de Joinville. A mostra resultou do trabalho desenvolvido pelas professoras de arte do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), da Rede Estadual de Ensino do Estado de Santa Catarina, em Joinville.
A exposição é composta por trabalhos de expressionismo, perspectiva e composição visual, por meio de releituras de obras de artistas renomados, de Van Gogh a Romero Brito, utilizando uma variedade de matérias-primas, inclusive, recicláveis.
“O objetivo, além de seguir a Lei de Diretrizes e Bases (LDB), e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), foi levar, e ensinar, a arte de um jeito mais leve, despertando o interesse nas alunas sobre os conceitos e as mais variadas expressões artísticas”, destacou a professora de arte, Josiane Marcondes Brandão, responsável pela mostra.

arte Joinville 3