WhatsApp Image 2021 07 14 at 15.25.12

O Secretário Adjunto da SAP, Edemir Alexandre Camargo Neto, participou nesta quarta-feira (14) da cerimônia de formatura do III Curso de Operador Tático Multimissão (Cotam), realizada na Academia da Polícia Civil (Acadepol) ao lado do Delegado Geral da PCSC, Paulo Koerich, da Diretora da Acadepol, Delegada Ester Coelho e do coordenador da CORE/PCSC, Delegado John Vieira.

O curso teve 100 inscritos e 22 profissionais foram selecionados. Destes, apenas nove concluíram o curso - um delegado, seis agentes de polícia civil e dois policiais penais, sendo um de SC e outro do Estado de Goiás.

Nosso reconhecimento especial ao Policial Penal Dionatan Prestes do Amaral, que atua no Grupo Tático de Intervenção - GTI/Deap, pela garra em vencer os inúmeros desafios propostos no Cotam.

O Curso de Operador Tático Multimissão forma policiais com elevada capacidade técnica no contexto operacional da atividade de polícia judiciária. Com duração de 10 semanas, o curso transmite conhecimentos e treina habilidades a fim de fortalecer atitudes necessárias ao desempenho da função operacional, com máxima eficiência e eficácia.

WhatsApp Image 2021 07 12 at 14.38.29

A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa de Santa Catarina (SAP) e o Departamento de Administração Socioeducativo (Dease) receberam, entre os dias 7 e 9 de julho, uma comitiva do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops), órgão operacional da ONU, especializado na gestão de projetos. Na oportunidade, o grupo conheceu cinco unidades socioeducativas: CIF e CSR de Florianópolis, Casep de Blumenau, CSR de Lages e Case de Criciúma.
A visita integra a fase de diagnóstico, benchmarking e construção de cenários, quando estão sendo avaliadas a infraestrutura e o modelo de atendimento e gestão de unidades femininas e masculinas, geridas tanto pela administração do estado quanto por organizações sociais. "Colhemos informações importantes que vão nos ajudar no diagnóstico. Mais tarde, esses dados também serão utilizados para o desenvolvimento de cenários para o socioeducativo de Santa Catarina, que poderão ser utilizados como exemplo para o Brasil, tendo em vista o objetivo de inovação e qualificação da gestão do sistema", explica o gerente do projeto, Bernardo Bahia.
A proposta, ainda em fase inicial, visa estimular e aprimorar a inovação na gestão, na infraestrutura e no atendimento dos adolescentes em conflito com a lei com vistas a sua reinserção efetiva na sociedade. Santa Catarina é um dos estados que poderá receber um projeto piloto com a nova abordagem.
A visita técnica foi coordenada pelo Diretor do Dease, Zeno Tressoldi, e contou com a participação de representantes das áreas técnicas da SAP, da SCPar, da Caixa Econômica Federal e da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos, do Ministério da Economia. Toda a logística de deslocamento e segurança dos visitantes foi organizada pelo Núcleo de Segurança Institucional (NSI), com o apoio de agentes de segurança socioeducativos.
"Este projeto também está ancorado no princípio da Gestão Pública Justa e Equitativa, que busca fomentar, entre outras coisas, a eficiência de gestão e a melhoria da qualidade do serviço entregue à população", aponta a representante do UNOPS Brasil, Claudia Valenzuela.
A proposta é que a solução a ser desenvolvida traga mais eficiência na utilização de recursos públicos, além de um acolhimento e atendimento mais qualificados aos jovens privados de liberdade, garantindo-lhes os direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e Sinase.

DSC 0804

O Secretário de Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima, recebeu nesta sexta-feira (09), na sede da SAP, em Florianópolis, uma equipe de servidores da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social do Estado de Alagoas, que veio à Santa Catarina para conhecer, na prática, a aplicabilidade dos fundos rotativos. Na oportunidade Leandro Lima reforçou a importância de se estabelecer uma gestão empreendedora nas unidades prisionais, com vistas à reabilitação social e econômica dos internos e ao fortalecimento dos fundos rotativos. "Não basta apenas oferecer atividade laboral. Temos que construir parcerias com a iniciativa privada e abrir vagas de trabalho qualificadas, focadas na vocação econômica da região. Isso resulta em recursos que podem ser totalmente reinvestidos na unidade geradora", observou.
Leandro Lima destacou que, além de uma estratégia de segurança, o trabalho e a educação são fundamentais para que o apenado retorne com mais dignidade para o convívio social. "Quando o interno trabalha, ele recebe um salário da empresa que o contrata e 25% desse valor volta para o estado a título de indenização. Esse valor vai para o fundo rotativo da unidade e é totalmente reinvestido na unidade que o gerou. Por isso a importância de uma gestão empreendedora na unidade. Os recursos são usados tanto em melhorias estruturais, quanto na aquisição de equipamentos para a montagem de oficinas do próprio fundo. Os 75% restantes são para o interno que pode destinar para sua família", complementou.
A equipe, formada pela Chefe de Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade, Amanda Karoline Araújo de Moura; a Assessora da Chefia de Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade, Amélia Danielle Araújo de Moura; o Gerente de Planejamento e Orçamento, Thiago Almeida Uchoa e a Assessora da Gerência de Finanças e Contabilidade, Rosilene Maria Macário, visitou o Complexo Penitenciário de Chapecó, a Penitenciária da Região de Curitibanos e áreas técnicas da SAP para conhecer o sistema de saúde, a oferta de ensino formal e cursos profissionalizantes, os desafios da atividade laboral, a área de inteligência e o sistema de monitoramento eletrônico. “Saio daqui com uma nova visão do sistema prisional. Santa Catarina tem um trabalho de excelência porque a gente vê que funciona, que gera resultado”, enfatizou Amanda Moura.
No Complexo de Chapecó, a equipe de servidores alagoanos visitou as unidades e as oficinas de trabalho, onde há intensa atividade têxtil, com produção de roupas infantis, roupa de cama, produção agrícola, plásticos, máscara de proteção, entre outros. Em Curitibanos conheceram a fábrica de estofados, a oficina de artefatos de madeira, de cimento, de embalagens e metalurgia.

CHAPECO textil 6

A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) está com Edital de Chamamento Público aberto para ampliar a oferta de vagas de trabalho para internos de unidades prisionais catarinenses na região serrana.

Em São Cristóvão do Sul, os espaços ofertados para a instalação de empresas que vão gerar vagas de trabalho para os apenados são na Penitenciária da Região de Curitibanos e na Penitenciária Industrial de São Cristóvão do Sul. Para participar as empresas interessadas poderão enviar suas propostas até o dia 30 de julho, de acordo com os itens previstos no edital. E expectativa é gerar até 440 vagas de trabalho para os apenados nessas duas unidades.

Em Lages, o edital de Chamamento Público contempla Presídio Masculino de Lages. Empresas interessadas em instalar oficina na unidade poderão encaminhar propostas também até o dia 30 de julho. A previsão é que sejam abertas até 18 vagas de trabalho.

Para ter acesso ao edital clique aqui.