14CHEPE01

No Presídio Feminino de Chapecó 20 internas concluíram nesta quinta-feira (14) o curso de Formação das Mulheres Privadas de Liberdade Promotoras de Saúde. Promovido pelo Programa de Extensão Fortalecendo Redes na Atenção à Saúde, da Udesc/Oeste, em parceria com a Coordenação de Projetos Especiais da SAP, a capacitação contou com a participação de 15 professores, inclusive com o Chefe da Divisão de Atenção às Mulheres e Grupos Específicos do Depen/MJ, Carlos Dias.
No curso foram abordados os temas sobre educação e participação social em saúde, políticas públicas, reorientação do serviço de saúde na unidade prisional, ambientes e estilos de vida saudáveis, saúde mental, primeiros socorros, saúde reprodutiva e sexual da mulher, doenças crônicas e doenças transmissíveis.
As novas promotoras de saúde do Presídio Feminino de Chapecó ainda terão o auxílio da Cartilha de Promoção da Saúde à Mulher Privada de Liberdade.
Esta formação atende o Art. 20 da Portaria Interministerial n. 1/2014 (PNAISP) o qual estabelece que as pessoas privadas de liberdade podem trabalhar juntamente com a equipe de saúde em ações de prevenção de doenças e de promoção da saúde.