detentaspresfeminteatro

As detentas do Coletivo de Teatro do Presídio Feminino de Florianópolis apresentam neste sábado (28), no centro da capital, a peça “Estendemos nossas memórias ao Sol”, no teatro da Ubro, às 17h. O trabalho é resultado do Programa de Pedagogia do Teatro e Processos de Criação, que inclui oficinas realizadas na unidade prisional, por meio de uma parceria entre a SAP e Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina).

O projeto acontece na unidade desde maio de 2018, todos os sábados durante a tarde, na sala de aula do Presídio Feminino de Florianópolis. As oficinas envolvem desde dinâmicas que trabalham a expressão corporal até o processo de escrita de peças teatrais. O grupo já apresentou publicamente algumas de suas criações. Foi o caso de “Vush”, esquete apresentada em julho de 2018 durante a Mostra Laboral do Sistema Prisional em Florianópolis. Os temas abordados na peça envolveram interações sociais em lugares comuns, como em um ônibus e uma academia, ao mesmo tempo em que trabalhou teatralmente uma relação entre uma mãe e uma filha.

“É visível no comportamento delas a importância da oficina”, comenta a agente penitenciária Ladice Almeida, que acompanha o programa desde sua criação. Ela conta que, no início, as internas tratavam a oficina como uma espécie de brincadeira, mas mesmo o ambiente descontraído foi produtivo para o processo de ressocialização delas. “É uma forma para elas expressarem seus sentimentos de uma forma saudável”, ela conta.

As aulas são ministradas por um grupo de estudantes do mestrado e de graduação da Udesc, liderados pelo professor doutor Vicente Concilio.

A peça “Estendemos nossas memórias ao sol” será apresentada no teatro da Ubro, no centro de Florianópolis. A apresentação é aberta ao público e os ingressos serão distribuídos uma hora antes do início do espetáculo, às 16h.